Quarta-feira, 30 de Dezembro de 2009
Vítimas de violência em casa, milhões clamam por dignidade e justiça em todo o mundo, mas como solucionar um problema tão amplo, embrião de tantos outros conflitos e crimes que arruínam nossa sociedade? Em um texto inspirador, a jornalista Nayve Reverón nos alerta para a responsabilidade de fazermos o que estiver ao nosso alcance para mudar essa dolorosa realidade.
Os números da Organização Mundial de Saúde não deixam dúvidas sobre a dimensão do problema: a violência familiar assola todas as nações em uma guerra invisível e silenciosa, oculta por medo ou vergonha de suas vítimas. Cerca de 1,6 mil mortes são ocasionadas por violência doméstica ao ano no mundo, um problema de dimensões socioeconômicas e de saúde pública que ameaça o desenvolvimento dos povos, afeta a qualidade de vida e corrói o tecido social.
Questionadora, inconformada, a jornalista decidiu escrever sobre esta que se tornou uma das questões mais lamentáveis que uma pessoa pode enfrentar e embrião de diversos outros conflitos sociais. Sua obra Violência familiar – A paz começa dentro de casa, agora lançada por Paulinas, aborda o tema iluminado com dados de pesquisa, apresenta causas e consequências e oferece orientação médica, psicológica e espiritual em cada uma delas.
Seguindo o estilo adotado pela coleção: Temas Sociais para a Juventude, que trata de temas dolorosos, ignorados ou escondidos, esta obra conta sobre o presidente de um país que decide tomar uma atitude contra a violência doméstica: convoca ministros e secretários e propõe um plano de ação imediata. Impulsionados pelos ideais de grandes líderes da humanidade, vão dar início a uma grande campanha para promover a cultura da paz e levar harmonia, justiça e igualdade a todos.
Em seus textos, a autora nos alerta para a realidade e a responsabilidade de cada um em fazer aquilo que está ao seu alcance para, juntos, transformarmos o mundo. Sua coleção visa incentivar a reflexão e o diálogo com adolescentes sobre os problemas de nossa sociedade, suas causas e consequências, e provocá-los para que desenvolvam uma opinião que ao mesmo tempo sensibilize e humanize. A ideia é proporcionar a vivência dos conflitos através das narrativas e da análise das possíveis soluções a partir das informações oferecidas pelas obras.
Título: Violência familiar – A paz começa dentro de casa
Autora: Nayive Reverón
Editora: Paulinas
Coleção: Temas Sociais para a Juventude
Formato: 12,5 x 18,0
Págs.: 48
Código: 515221
ISBN: 9788535624236


publicado por araretamaumamulher às 15:59 | link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13
14
15

16
17
18
22

23
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

Característicos da violên...

As situações de violência...

Fatores que contribuem pa...

As (in) visíveis seqüelas...

As consequencias das agre...

Nunca vou compreender ist...

eu tenho uma dor dentro d...

Ainda me lembro quando es...

Ser mãe é padecer no para...

Mulheres, cuidando da cas...

arquivos

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

tags

a desvalorização da mulher

a morte de um filho

a mulher e acultura da desvalorização

agressão da mulher

agressão psicologica

agressor

amor

anorexia

aprendizado

baixa auto estima

baixa auto estima origem da dor.

baixa auto-estima

beleza

bulimia

circulo vicioso.

como agir em caso de violência

comotratar a violência

comportamento machista

consentimento silencioso.

criança ferida

cristianismo e o preconceito ao feminino

crueldade na familia

culpa

denuncia

depressão

desejo sexual

deus

dia da mulher

direitos humanos

direitos humanos para a mulher vitima.

dor

dor humilhação

educação

educação de filhos

emoções

envelhecer

falta de amor

familia

familia desestruturada.

feminismo

filho

gordura

humilhação

infância

infancia de dor

inveja

lar

lei maria da penha

luto

machismo

mãe

manipulação.

máscara

medo

medos

menopausa

mentira

mídia

mídia especializada

mitos verdades

morte

morte de um filho

morte prematura

mulher

mulheres

mulheres violentadas.

oração

orgulho

patriarcado

perda

perda de um filho

perdão

perversão

preconceito

rede social

relacionamentos

sagrado

silencio

silêncio

sociedade

sociedade machista

solidão

sonhos

suicidio

velhice

verdade

vergonha

violência

violencia

violência aceita

violência contra a mulher

violência da mulher

violencia da mulher

violência doméstica

violência emocional

violencia emocional

violência psicologica

violência sexual

vitima

vitimas de violencia.

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds